"Guaíba deserto/ barcos que não estão"








*o título deste ensaio é um verso da canção Ramilonga, de Vitor Ramil.

Postagens mais visitadas