O que tenho a me dizer...

Cabe na música sulina a reflexão existencial.
Coube a Santiago Neto musicar a letra de Jacaré, gravada no disco O pago revisitado (1997).
Ei-la:

O que tenho a me dizer...
Luiz Sérgio Jacaré Metz

Alguns poucos elementos
Eu quero na solidão
Sombra,fumaça, goteira
E uns rebrilhos de boieira
Costurando umas clareiras
Nas trilhas do coração

Olhar descendo a soleira
Vai se enredar nas tranqueiras
Das lembranças remanseiras
Das horas de chimarrão

Dorme a ave de minerva
Vou sorvido pela erva
Repassando meus vazios
Sem completar minha meta
Rio pequeno que ressurge
Chimarrão que nunca seca

Sabendo da minha sede
Arma o olhar sua rede
Reinventa uma parede
Por onde eu possa esconder
Aquele que jurei ser
E joguei fora por lavado

Chimarrão desesperado
Que sem domar encilhei
Na manhã de ventania
Minha alma recém nascia
Pra nunca mais me rever

No mate eu tento ler
O que tenho a me dizer
Do pouco que tenho escrito
Sabendo que estou proscrito
Do meu próprio conhecer

Só uma palavra
E assim mesmo calada
Vai quase apagada
Na madrugada
O que diz? O que diz? O que diz?
O que ela diz?

Postagens mais visitadas