Tiwanaku

Porta do Sol, Tiwanaku

Nesta viagem à Bolívia, ficamos pasmos ao conhecer Tiwanaku, sítio arqueológico pré-colombiano que começou a ser estudado apenas no final do século XX. Provavelmente as pirâmides que estão sendo lá pesquisadas são vestígios da mais importante civilização precursora do império Inca.

Segundo guias de turismo, as ruínas desta cidade-estado-ancestral necessitam de módicos 20 milhões de dólares de investimento para que toda a terra que cobre as pirâmides seja removida criteriosamente, jogando luz em mais de 3.500 anos de história da América Latina.

O curioso é que nunca estudamos uma linha sobre esta cultura nos bancos escolares. As primeiras publicações científicas indicam que o conhecimento cosmológico dos tiwanaku era muito avançado, há 300 anos antes de Cristo, e serviu de base para a astronomia Inca.

Em 2006, antes da posse de Evo Morales como o primeiro presidente indígena da Bolívia, foi celebrada uma eucaristia em Tiwanaku em sua homenagem. Para estudiosos, estas ruínas são esteio do imaginário indígena boliviano e servem de base à sua identidade, principalmente da etnia aymara.

A localidade está a 72 quilômetros oeste de La Paz.

Pirâmides tiwanaku

Estela tiwanaku

Pirâmide principal tiwanaku

Postagens mais visitadas