O Tambo que rompeu o Bando


Argumentarei sobre a estética de um dos grandes grupos musicais do século XX no Rio Grande do Sul. Viso, com isto, convencê-los a apreciarem o show da próxima quinta-feira (29/9), no teatro Renascença em Porto Alegre (RS).

O grupo Tambo do Bando fez parte de uma fase de ruptura na música sul-rio-grandense, enquanto o tradicionalismo e o nativismo ainda continuavam impondo regras à criação artística do estado, através de seus regulamentos, em CTGs e festivais. Apesar das amarras cívicas e caretas, houve artistas desprendidos, tais também como Vitor Ramil, Bebeto Alves, sem desmerecer outros tantos importantes.


As músicas do grupo, em especial, não falam de um passado fantasioso de um tipo social ideal montado à cavalo, chamado gaúcho e sem ligações práticas com o dia a dia dos ouvintes. A temática, maior parte das vezes provocadas pelo letrista Luiz Sérgio Metz, aborda sim a história do Brasil e do mundo, emoção, estranhamentos e conflitos sociais e humanos. Ao repercutir na mídia, com premiações e vaias em festivais, além de dois Lps lançados, legitimaram uma referência, um indicativo estético para novas gerações.

Essa estética está imersa em um processo latino-americano, de reação à cultura de massa, que tem como ícones, artistas como Atahualpa Yupanqui e Mercedes Sosa. A reação proposta pelos movimentos culturais do Rio Grande do Sul, frente aos processos de mundialização da cultura, normalmente é de retração. Mas com trabalhos como do Tambo do Bando, ganham hibridações rítmicas, harmônicas, melódicas e temáticas, à revelia da indústria cultural.

Há 25 anos, quando o grupo iniciou, podíamos ser ainda crianças que não ouviam muita música ainda. Mas sua trajetória reconhecida por parte do jornalismo cultural e do público, justificam o caráter imperdível do show desta quinta-feira. O risco é você começar a ouvir os Lps Ingênuos Malditos (1990) e Tambo do Bando (1992) como novo fã devoto. A este grupo já me incluo há tempos.


Leia outros textos sobre eles:

Te gusta los Beatles, prenda minha?

Entre a vaia e o aplauso dos festivais


Serviço:
Show Tambo do Bando 25 anos
Teatro Renascença (Rua Érico Veríssimo, 307 - Porto Alegre RS)
29 de setembro (quinta-feira), 20 horas
Ingresso: 1kg de alimento

Postagens mais visitadas