Século XX

Vitor Ramil é um dos maiores artistas de vanguarda destes pagos.
Aí vai uma letra-hino:

Século XX
Composição: Vitor Ramil

Vida espiral
Nave febril
O carro que vai veloz
Sob o céu da campanha
Século XX
Uma temporada no inferno
Pela mão feminina do jovem poeta

Siglo XX
Acende os teus fários
Tempo bom
Templo no escuro
Augusto traduz Arnaut
E a fome ainda mata milhões
Tanto, tanto, tanto
E nem vês!

Golpe e chacarera
Super-Homem
E o herói Macunaíma
Tango e Monarquia
O mar azul de Varadero
E de Miami
Que não vês!

Sonho no fim
Túnel no fim
O trilho do trem da morte
Acaba nas nuvens

Século XX
Tua cara no espelho
Revela Repensa Refaz
Lava os olhos
E tira esse batom
Tempo bom
Templo que cai
Um índio nu na floresta
E gente em pequenas prisões
Simples, simples, simples
E nem vês!

Punks e Atahualpa
O imperialismo
E a Nicarágua de Sandino
Sempre nessa dança sem sentido
A vanguarda e o retrocesso
A dança que não vês!

Postagens mais visitadas